"A biblioteca escolar proporciona informação e ideias fundamentais para sermos bem sucedidos na sociedade actual, baseada na informação e no conhecimento. A biblioteca escolar desenvolve nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolve a imaginação, permitindo-lhes tornarem-se cidadãos responsáveis."


Diretrizes da IFLA/UNESCO para Bibliotecas Escolares

quarta-feira, 19 de abril de 2017


Encontro com ... Ana Cristina Silva

Ana Cristina Conceição da Silva (Vila Franca de Xira, em 1964) é uma professora universitária, que leciona psicologia da linguagem. Após o seu doutoramento em Psicologia Educacional pela Universidade do Minho, especializou-se na área da aprendizagem da leitura e da escrita, desenvolvendo investigação no domínio das aquisições precoces da linguagem escrita, ortografia e produção textual. Tem obra científica publicada em Portugal e no estrangeiro. Tem artigos científicos publicados em revistas e obras coletivas portuguesas e estrangeiras.
Para além disso, dedicou-se à criação literária, tendo publicado dez romances:
- Mariana, Todas as Cartas (2002)
- A Mulher Transparente (2003)
- Bela (2005)
- À Meia Luz (2006)
- As Fogueiras da Inquisição (2008)
- A Dama Negra da Ilha dos Escravos (2009)
- Crónica do Rei-Poeta Al- Um’Tamid (2010)
- Cartas Vermelhas (2010; Livro do ano do Expresso e finalista do Prémio Fernando Namora)
- Rei do Monte Brasil (2012; Finalista do Prémio SPA/RTP, e ganhou o Prémio Urbano Tavares Rodrigues)
- A Segunda Morte de Anna Karenina (2013)
- A Noite não É Eterna (2016)

Em 2012, ganhou o prémio literário Urbano Tavares Rodrigues. 

Sem comentários: